Encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (28), em Brasília
A reunião do Conselho Nacional de Previdência (CNP) desta quinta-feira (28), em Brasília, foi dedicada à Nova Previdência. O secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, e o secretário de Previdência, Leonardo Rolim, esclareceram dúvidas dos conselheiros sobre a Proposta de Emenda à Constituição nº 6/2019, apresentada à Câmara dos Deputados no último dia 20 de fevereiro.

Bianco enfatizou a importância de se conhecer a proposta a fundo, para evitar a influência de boatos. “A Nova Previdência vai beneficiar os que ganham menos”, afirmou o secretário especial adjunto.

Rolim destacou que a Nova Previdência, ao estabelecer diferentes alíquotas para os diferentes salários de contribuição, fará com que quem ganha mais pague mais, e que quem ganha menos pague menos. “A Nova Previdência é mais igualitária”, resumiu.

O secretário de Previdência ressaltou a importância de estabelecerem-se novas regras: “Na década de 1970, as mulheres tinham, em média, seis filhos. Atualmente esse número caiu para 1,7.” Rolim explicou que esse é um desafio para um sistema previdenciário de repartição simples, como o atual, já que, no futuro, o número de pessoas no mercado de trabalho será cada vez menor.

Durante a reunião do CNP, Bianco tomou posse como presidente substituto do conselho. O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Renato Vieira, assumiu como representante da instituição